Abertura Home Informações Saúde News Recados Contato
Problemas Respiratórios

Está entrando painço nas narinas de sua calopsita? Atenção: Isto é sintoma de que ela está com coriza ou catarro.


Quando a ave respira o rabo dá um tipo de “soquinho”? Uma espécie de “arranco” do rabo ao respirar? Se isto está ocorrendo você tem que correr com esta ave para o veterinário, pois ela está com sérios problemas respiratórios.


Você pensa que ave não sofre de rinite e de sinusite? Errou! Sofre sim! Veja abaixo os sintomas.


Não pingue nebulizadores nasais nas narinas de sua calopsita, pois, a maioria deles, é contra indicado para aves.


Bico e pés quentes em aves são sintoma de febre, talvez em decorrência de gripe ou outra infecção respiratória.


Quando sua ave está com problemas respiratórios é preciso ficar atento (a). Levá-la ao veterinário e, mesmo após ministrar os remédios, não deixá-la sozinha, principalmente, à noite. Após dar o remédio, não pense que está tudo bem e vá dormir. Tem que observar, ficar perto, ouvir os sons e acudir, se necessário. É comum as pessoas medicarem sua ave à noite e, na manhã seguinte, encontrarem-na morta. Por quê? Porque podem ter se sufocado com catarro, ou ficado sem ar por causa das narinas entupidas. Quando há sufocamento é necessário colocara ave no inalador. Resumindo: Se sua calopsita sofre de quaisquer problemas respiratórios e você a ama DE VERDADE não a deixe sozinha em períodos de crise.

As aves podem gripar ou ter outras infecções respiratórias. Se elas apresentarem os pés e o bico mais quentes que o normal, é sintoma de febre. O veterinário deve ser consultado para fazer o diagnóstico.


As infecções respiratórias nas aves são comuns, principalmente, em regiões de baixa umidade e em aves mal alimentadas podendo ser causadas, também, por falta de vitamina A e C.Se a sua ave está espirrando com frequência e há secreção nas narinas, é sintoma de que ela está com problemas respiratórios. Muitas vezes o dono não percebe que seu amiguinho está com coriza, mas nota que o painço ou penugens estão grudando nas cavidades nasais. Quando isso ocorre é sinal de que sua ave está com coriza e precisa auxílio.


Um sintoma alarmante de problema respiratório é quando a ave respira com dificuldade balançando a cauda. Esse balanço de cauda pode ser identificado comouma espécie de “soquinho” no rabo. Ao perceber isso o dono deve correr coma ave, imediatamente, para um veterinário para diagnosticar a causa e iniciar de pronto o tratamento. Pode-se usar como “primeiros-socorros” a dica fornecida abaixo no ítem “asma”.


Os espirros podem ser causados por irritações e alergias talvez passageiras, mas também podem ser sinais de problemas respiratórios. Nesse caso, pode haver tosse (ouvir se há click´s vindos da garganta) e inflamação da garganta (mudanças no canto, pio ou voz).

Se as penas acima das narinas ficam amarronzadas é sinal de que há secreção. Avalie se é algo simples ou se há motivo, real, de preocupação. Este problema pode ser causado por sementes ou algum objeto que entrou nas narinas, irritação causada por aerossóis ou infecções.

Uma infecção respiratória tem como sinais secreção nasal e ocular, penas eriçadas, letargia, arrepios e respiração ruidosa ou com dificuldade. As causas mais comuns de infecções são variações grandes de temperatura no ambiente. Não use aquecedores ou ar ou ar-condicionado onde sua ave estiver. Também não a submeta ao ar do ventilador, nem a locais com correntes de ar, nem a exponha à chuva.

Se há obstrução nas narinas, seja por alimento, objeto ou catarro, tente retirar, cuidadosamente, com cotonete umedecido em soro fisiológico.

Quando há espirros fortes e constantes é sinal, evidente, de alergia.


Alergias: As alergias podem causar vários tipos de problemas respiratórios, tais quais: rinite, sinusite, bronquite (asma), e podem acontecer em decorrência de ácaros, produtos de limpeza, pó, tinta, fumaça de cigarro e, até mesmo,por causa do pólen de árvores ou flores que estejam nas proximidades. As primeiras providências a serem tomadas quando sua ave está com problemas alérgico-respiratórios são: não use material de limpeza perto dela. Exclua o uso de lustra-móveis, ceras, óleo de peroba e afins. Limpe os móveis com pano úmido apenas. Não use inseticida. Se você precisa dedetizar sua casa uma boa solução natural é o ÒLEO DE NEEM que afasta todo o tipo de inseto, previne contra cupim, inibeinvertebrados, afasta baratas e não faz malao ser humano e nem a animais domésticos. Você pode adquirir o ÓLEO DE NEEM pelas páginas: www.neembrasil.com.br ou www.plantaneem.com.br, mas cuidado para não exagerar na dose, pois o óleo de Neem tem cheiro e também pode afetar a alérgicos. Deixe ventilar bem quando usar.

Primeiros socorros: Como disse, afaste os agente alérgicos. Não use perfumes. Não use nada que tenha cheiro. Afaste a ave de onde tenha fumaça. Não acenda incensos. Residências que possuem pisos de madeira e mesmo os pisos laminados requer cuidados especiais. É que estes tipos de pisos escondem em suas junções um tipo de ácaro que afeta, principalmente, animais domésticos. Este ácaro pouco atinge ao ser humano, mas costuma causar estragos em nossos amiguinhos. Eles, os ácaros, ficam nas serragens minúsculas da madeira ou do piso laminado. Como é sabido o ácaro é da família das aranhas, se alimenta de proteínas que podem advir da pele humana, do pelo de animais, das penas de aves e de restos de alimentação. Os ácaros fazem cocô, chamado “bolotas” que flutuam no ambiente e causam muitas alergias. Você pode combater este e outros ácaros com um produto acaricida  chamado FUNBACNEW (compra em loja de alérgicos). Vai ser bom para seu amiguinho e para você também. Siga as instruções da embalagem.

Quando sua calopsita é alérgica você deve levá-la para tratamento veterinário e prestar sempre atenção, pois problemas alérgicos costumam causar quadros de gravidade respiratória que devem ser acudidos, imediatamente.


Rinite:Igualmente ao ser humano as aves também têm rinite. Ela acontece, na maioria dos casos, por alergia.Se possível elimine carpetes, tapetes e cortinas, pois eles juntam muito pó.  Muitos criadores para disfarçar problemas respiratórios em aves,acabam pingando nebulizadores nas narinas delas. Jamais pingue qualquer  nebulizador nasal nas narinas de sua ave. Nebulizadores nasais são prejudiciais ao ser humano, imagine para uma ave delicada. Nebulizadores nasais criam dependência, desenvolvem rinite medicamentosa e contraem os vasos sanguíneos. Ao usá-los nas narinas eles contraem os vasos nasais e, ao mesmo tempo, contraem também os vasos do coração, pois eles entram na corrente sanguínea.

Se a ave está com catarro ralo e espumoso, nariz entupidoe espirros, não fique esperando para socorrê-la.  Consulte o veterinário.


Sinusite: Corrimento frequente das narinas. Os olhos podem ficar vermelhos semelhantes à conjuntivite, podendo apresentar inchaços e pus. A ave não come, permanece com a cabeça embaixo das penas e pode até irpara o fundo da gaiola. A respiração é difícil e a ave esfrega o bico no poleiro ou nas grades. Criadores costumam pingar nebulizador nasal à base de cortisona nas narinas do bichinho, porém, como disse acima, não pingue nebulizadores nasais em pássaros, principalmente, à base de cortisona que não é bem tolerado por aves. Além disto, pingar remédio nas narinas de sua ave, não vai resolver o problema. Só vai adiar ou piorar. Ponha a mão na consciência e não fique segurando o bolso. Leve seu amiguinho ao veterinário para que ele receba tratamento adequado e eficiente.

Primeiros socorros. Lave as narinas com água morna (morna... Não é quente para queimar) e leve, rapidamente ao veterinário.


Aerosaculite: Se sua ave apresenta respiração difícil, ruidosadando um tipo de“silvos”, se não canta e perdeu a vivacidade ele pode estar com aerosaculite que é a inflamação dos sacos aéreos. Esta inflamação é provocada por bactérias ou vírus. É necessário levá-la ao veterinário para o tratamento adequado.


Bronquite ou Traqueíte: São causadas por correntes de ar, mudanças bruscas de temperatura ou locais onde não há renovação de ar. Há perda de apetite, narinas obstruídas, bico aberto, catarro. A ave não canta e fica embolada. Separe-a das demais e procure ajuda com veterinário, imediatamente.

Ao longo do tempo você pode acostumá-la a comer bálsamo que é um bom coadjuvante no tratamento de bronquite. Não deixe de buscar o veterinário com urgência. Uma ave com bronquite deve ser acudida IMEDIATAMENTE! Há  remédios homeopáticos que dão ótimos resultados.


Papilomatose: Acontece por causa das mudanças climáticas. Separe a ave das demais e coloque uma lâmpada para aquecê-la, com cuidado para o calor da lâmpada não queimá-la. A doença é fatal. É necessário limpar o nariz da ave, tirar a secreção, dar-lhe vitamina C e procurar com urgência o veterinário, pois o agente etiológico dessa doença é a clamydia psittaci.Não tente fazer tratamentos caseiros ou dar remédios indicados por curiosos. Haverá a necessidade de exame paradiagnóstico e receita do veterinário determinando o remédio, a dosagem e o tempo a ser ministrado. Esta doença é uma zoonose, por isto seja bem cuidadoso com a higiene após o manejo. Os sintomas serão: febre, prostação, coriza, tosse, cefaléia, problemas respiratórios das vias aéreas inferiores ou superiores.


Aspergilosis: Ataca mais as aves imonodeprimidas, em reprodução ou aves jovens. É doença causada por fungo e pode ser fatal. Sintomas: Dificuldade de respirar, respiração acelerada, mudança na voz, fezes anormais, regurgitação, perda de apetite,diarréia, emagrecimento, secreção nasal, sonolência e lesão dos órgãos respiratórios. O veterinário deve ser procurado com urgência. O tratamento consiste em anti-fungísticos e imunoestimulantes.


Aspergilose Respiratória: Causas: parasito ou fungo de alimentos semi-deteriorados.Os sintomas mostram que a ave parece estar suada, as fezes esverdeadas, movimento de cauda ao respirar (uma espécio de “soquinho”-para cima e para baixo) e abrir e fechar do bico com muita freqüência. A respiração pode, em certos casos, ser bastante ruidosa. O veterinário deve ser procurado, rapidamente.


Asma: Vamos lembrar que chamam de “asma” o que, na verdade, é bronquite. Para aves que têm “asma” deve-se evitar as causas que são:Poeira, friagem, alimentos condimentados, gaiolas sujas, mudanças no clima, materiais de limpeza, perfumes e má renovação de ar.

Sintomas: Respiração difícil, acesso asmático freqüente e ofegante. Em casos muito graves os sintomas são imobilidade, olhos entreabertos, penas soltas respiração acelerada intermitente com emissão de pequenos gemidos ou chiados.

O tratamento consiste em eliminar frio, vento, poeira, umidade e agentes causadores de alergia. Colocar a ave em gaiola aquecida, constantemente, com temperatura de 30 graus. Se você tem ave com “asma” e a ama, tenha em casa um inalador para acudí-la nas horas de crises. Fale com o veterinário para que ele indique o remédio a ser  colocado no inalador.  Ao fazer a inalação segure sua ave com as narinas dentro do bocal e lembre-se de proteger o corpinho dela com as mãos para que ela não pegue umidade e friagem.


Pneumonia: Causas: Queda repentina de temperatura, ambientes quentes com correntes de ar, banhos excessivos em dias frios.

A ave fica “embolada”,coloca a cabeça sob as asas, a cauda acompanha o ritmo respiratório (tipo um soquinho para cima e para baixo), febre e asas caídas. Falta de vivacidade, e as penas ficam soltas, arrepiadas.

O tratamento é feito com antibióticos que devem ser receitados por veterinário.


Acaríase Respiratória:Ataque do Stermostoma Tracheaculum nas vias respiratórias. Causa respiração difícil, ofegante, tosses, plumagem desalinhada, emagrecimento, abertura do bico sincronizado com movimentos respiratórios. A ave deve ser isolada e levada ao veterinário para prescrever antibióticos.Conjuntamente com a medicação a gaiola ou viveiro deve ser desinfetada, diariamente, com solução que o veterinário também deve indicar.


Galah, Morya e Merlin
Back to top